Meu Blog

Blog

Como acabar com o quarto da bagunça

25 de abril de 2019

Ainda me surpreendo com o fato de ser tão comum as pessoas terem em casa o “quarto da bagunça”.  Sim, me surpreendo porque é, para mim, algo como admitir que tenho espaço reservado para coisas ou sentimentos negativos como “quarto da sujeira”, “quarto da tristeza”, “quarto do azar” – coisas que estão na lista das que queremos que fiquem bem longe.

Uma hóspede tão espaçosa (ou moradora definitiva da casa) não deveria ser convidada a se retirar? 

Pense em quantas coisas boas poderia ter nesse espaço: um escritório, sala da vídeos, atelier de costura ou outro hobby, quarto de hóspedes (de verdade, sem ser a dona bagunça) ou apenas um local vazio para que a energia da casa possa circular positivamente.

Para começar, sugiro que converse consigo e com a dona bagunça. Diga-lhe que já foi generosa demais em deixá-la ficar tanto tempo ali, mas agora ela precisa sair. 

Depois separe tudo o que encontrar no local e perceba quantos objetos estão nesse espaço apenas por descuido. Alguns deveriam estar na cozinha, outros no armário das roupas e vários nem deveriam mais habitar seu lar, pois já cumpriram sua função e podem ser descartados. 

Decida o que precisará manter. Aposto que será algo como menos da metade do que estava lá. Organize os objetos de maneira que saiba exatamente onde estão para quando precisar usar.

Dependendo do tipo de item, como livros, ferramentas ou outros há formas específicas e produtivas de armazenar para evitar que se amontoem ou se percam novamente no tempo e espaço. Mas isso é assunto para outro post. Gostou das dicas? Então, comente se você já teve que se livrar do “quarto da bagunça” – ou gaveta, ou armário, ou qualquer outro local que hóspede a famigerada.

Blog

Organização transforma vidas

12 de abril de 2019

O que faz uma personal organizer? Essa é uma das perguntas comuns sobre essa profissão ainda em ascensão no Brasil. Para alguns, a definição pode estar restrita a “tipo de profissional que arruma gavetas e armários”. Mas para quem estuda, se dedica e ama organização, a definição (e o resultado do trabalho) vai muito além disso.


A profissional organizer transforma vidas por meio das técnicas e sistemas de organização. O trabalho feito em ambientes se reflete na organização emocional, na saúde, na produtividade e em vários outros aspectos.
Quer um exemplo? Uma pesquisa da Forbes Business and Society, apontou que uma pessoa que tem o costume de trabalhar em espaços desorganizados perde, em média, uma hora e meia por dia procurando documentos e objetos, ou ainda sendo distraído por eles.


E não adianta dizer aquela velha frase que a maioria das pessoas desorganizadas tem na ponta da língua: “eu encontro tudo na minha bagunça”. 


É comprovado cientificamente que mesmo inconscientemente a bagunça externa se transforma em confusão mental, comprometendo a produtividade, com a perda de tempo e o desvio do foco.


Para ajudar aqueles que não conseguem fazer isso sozinhos ou ao menos não de forma duradoura, o trabalho de uma personal organizer auxilia na implantação de sistemas de organização que irão tornar a vida do cliente mais simples e os espaços mais aconchegantes.